segunda-feira, novembro 12

Caminho vazio, passos solitários


  A vida é uma corda bamba. A gente tem que atravessá-la para chegar em algum lugar que ninguém sabe onde é.
  A minha corda é frágil, ou eu sou frágil, porque nunca tive equilíbrio suficiente, até que resolvi me apoiar em alguém para não cair. Passei a vida inteira fazendo as pessoas de apoio, só porque não tinha estrutura para seguir sozinha. Mas ninguém quer ser apoio pra sempre e eu caí tantas vezes que meus apoios resolveram me deixar... E continuo caindo. Porque decidi não me apoiar em mais ninguém.
  O problema é que eu não tenho equilíbrio, nem estrutura. Minha corda é frágil, eu sou frágil. Tô caindo mais vezes que o normal, e me machucando, e não desistindo. Me dividindo entre razão e coração, entre a vontade de voltar e a de continuar. Mas eu não vou voltar!
  Por mais doloroso que sejam os tombos, por mais difícil que seja seguir, eu continuo. Na minha corda fraca, com minha falta de equilíbrio, com meus machucados e com a dor que mal passam e eu caio e os faço voltar.
  Decisões são assim mesmo, dolorosas. Eu decidi seguir em frente sozinha. Eu decidi sentir essa dor. O mínimo que posso fazer é ser forte e continuar.
  Que doa, que queime, que rasgue, que machuque! Mas que eu continue com um sorriso no rosto e disfarce, pra ninguém perceber.

Aurora Boreal

5 comentários:

Alana Almeida disse...

Gostei daqui
Seguindo
Um beijo

http://feitodechocolate.blogspot.com.br/

Heloisa Moraes disse...

Disfarçando e sorrindo. Exatamente como faço.
Amei o seu espaço e obrigada pela visita.

Jhosy . disse...

Mal cheguei e já me encantei com tudo.
Desde a descrição do perfil,
o por que do nome do blog, e os posts que li.
Simplesmente excelente.

Entre sorrisos e lágrimas contidas,
vou me mantendo de pé na minha corda bamba também (:
A vida talvez tenha mesmo de ser assim.

Um beijo,
Jhosy

http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

Cor e Glitter disse...

Muuuito bacana seu blog. Vou estar aqui sempre que puder pra dar uma conferida! Virei membro, vira no meu também?

http://coreglitter.blogspot.com.br/
Beeeijs.

Flá Costa * disse...

sabe, pra mim sentir dor, é claro, sempre foi doído, mas insuportável mesmo era escondê-la. eu não serviria para atriz. seguir com o sorriso no rosto enquanto os soluços do choro me vão por dentro é veneno pra alma. era, pelo menos, para a minha.

beijoca - lindo aqui!

Postar um comentário

Antes de mais nada quero agradecer por me visitar, e por ler.
Eu realmente espero que tenha lido, gostado e se encontrado em alguma linha ou em alguma palavra. E se isso aconteceu ficarei muito feliz se você contar pra mim. Conta?! (:
Obrigada mais uma vez e volte sempre!
Beijos, Aurora.