terça-feira, novembro 27

Força estranha


Tem uma coisa guardada, lá dentro,
que pede desesperadamente pra sair. 
Uma coisa sem nome e sem explicação que sufoca e pede socorro.
Parece uma força maior do que ela, 
que não pode ver um papel em branco e quer logo rabiscar. 
Uma força gigante que não incomoda mas que quer se libertar, 
cansou de se esconder. 
Dentro do corpo frágil onde vive, faz bagunça e confusão.
Essa força maluca já cansou de solidão.
Quer dividir com o mundo o que sente e, 
aos poucos, essa força sai pela ponta de uma caneta. 
Mas a força quer mais, muito mais! 
Um infinito de palavras, sentimentos e desenhos que o mundo conheça. 
Sem vergonha, sem pudor, sem receio. 
Por que se esconde? Por que tem medo?
Única flor que nasce em um inverno gelado,
gota de chuva em pleno sertão. 
Está sozinha, não é? 
Sozinha com uma força sufocando seu coração.
Sabe bem o que quer, sabe bem o que é, mas não é feliz.
É menina em corpo de mulher, é criança crescida. 
É imatura, insegura e tem medo do que está por vir. 
Mas não demonstra e está sempre a sorrir. 
É a bagunça do seu quarto dentro da sua cabeça.
É a poeira sendo levada pelo vento. 
Não sabe que destino seguir, 
não sabe onde parar, 
mas quer ir.
É música em forma de poesia, 
é poesia em forma de palavra,
é palavra formando prosa, 
é prosa se transformando em atuação, 
é todo mundo ao mesmo tempo, 
é sentimento que quer esquecer... 
É artista sem querer ser.

Aurora Boreal

10 comentários:

Beatriz disse...

"é sentimento que quer esquecer...
É artista sem querer ser."
Puxa, gostei do poema! Seu blog tem uma aura boa, gostei. Continue escrevendo e se aperfeiçoando, flor, não existe dom mais bonito! ^^

Amanda Souza disse...

Aurora, simplesmente lindo!
Acho que resume a confusão dentro de cada um, a vontade de se encontrar e de gritar por aí quem é. De ser e de estar. Tudo, até os choros abafados e gritos calados faz parte de quem somos.
Beijinhos

hiperbolismos.blogspot.com

Tanara Adriano disse...

Aurora querida,
que delícia te ler *

Este texto é o interior de muitos de nós, seres humanos.

Beijos <3

" Amanda Lopes" disse...

Que lindo !

Seguindo com certeza!!

Beijos ♥

Ellen Alves disse...

Nossa que lindo!! amei flor! parece uma música que não lembro...mais ficou muito bom de verdade
http://www.em-momentos-assim.blogspot.com/

Márcia disse...

Linda linda linda poesia, me deixou até sem meio o que comentar, meio com vergonha do que escrevo, meio assim, sabe?
Parabéns, muito belo!
Segui aqui

Mari Mari disse...

Meu talento para poesia e nada são a mesma coisa rs, comigo é só prosa mesmo. Você escreve muito bem, adorei!

Jéssica do Vale disse...

O descobrimento pessoal
dos dons e tons; tão encantador.

Be Lins disse...

Tua escrita é muito agradável de ser lida, fluída e clara, cabe dentro da gente direitinho, conforta e faz bem.
É um dom bonito de se ver.

Beijo, Aurora,
ótimo sábado pra você!

Daniela disse...

Nossa, sabe que força é esse? É a própria força da poesia, a poesia que seus poemas trazem! Parabéns!!

Beijinhos!

Postar um comentário

Antes de mais nada quero agradecer por me visitar, e por ler.
Eu realmente espero que tenha lido, gostado e se encontrado em alguma linha ou em alguma palavra. E se isso aconteceu ficarei muito feliz se você contar pra mim. Conta?! (:
Obrigada mais uma vez e volte sempre!
Beijos, Aurora.